15 de fevereiro de 2009

Não nasci para estar só...


Estou triste sozinho,
Sem ninguém para abraçar!
Já não sei o caminho,
Que deveria encontrar…

Sinto o cheiro das flores bem perfumadas,
Sinto a falta de todas as namoradas,
Como posso eu viver uma vida assim,
Sem um objectivo só para mim…

Estou sem uma luz,
Para me iluminar…
Sigo o caminho da Cruz
Que me poderá salvar…

Estou com muitas ideias desconsertadas
Vejo milhares de pessoas desfiguradas
Será uma doença que está a pôr-me assim,
Ou será o demónio a pensar por mim!


ASS: Diferente

3 Comentários:

Blogger Daniel Silva disse...

ESPECTACULAR prosa. Muto bom, mesmo.

Abraço

15 de fevereiro de 2009 às 17:45  
Blogger Ana Paixão disse...

Anima-te! Ás vezes tambem eu "estou sem uma luz", mas depois acabo por a encontrar nos meus pais, no meu irmão e nos meus amigos.

Beijinho :)

15 de fevereiro de 2009 às 18:46  
Blogger Francisco Parreira disse...

Melhor só que mal acompanhado!!! ;)

21 de fevereiro de 2009 às 10:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial