9 de abril de 2009

Sinto...



Sinto-me estranhamente feliz. Sei que é muito bom estar assim mas parece que tenho medo que toda esta felicidade seja um sinal que, repentinamente, se possa transformar em algo de mau para mim ou para os meus.
Gostava de poder desfrutar deste sentimento tão lindo, desta felicidade tão boa, mas parece que tenho sempre algo a soprar-me coisas menos boas, ou mesmo tenebrosas ao ouvido.
Não deveria ser assim. Gostava que esta coisa que me vai moendo a alma, me vai amedrontando partisse por todo o sempre.
Sinto a tua presença, o teu conforto. Sinto o enraizamento do teu ser dentro de mim, mas...
Poderei viver assim?

ASS: Diferente

5 Comentários:

Blogger Blog de Edward de Souza disse...

Bom dia, meu bom amigo!
De visita ao seu site, não poderia deixar de lhe desejar uma Feliz Páscoa, com Cristo em seu coração. Um abraço aqui de São Paulo, Brasil, ao meu bom amigo e ilustre Mestre!

Edward de Souza

11 de abril de 2009 às 11:38  
Blogger marta disse...

Obrigado.

Boa Páscoa para ti também!

12 de abril de 2009 às 10:49  
Blogger Francisco Vieira disse...

Olá mais uma vez.
Em ralação a este teu ultimo desabafo, só me apetece dizer-te isto:
Não negues nunca à tua alma o que o teu coração pede. A vida passa depressa, em horas, minutos e segundos e com eles passarão também as oportunidades...
Não tenhas medo! Quem tem uma alma como a tua não precisa de ter medo...

12 de abril de 2009 às 20:08  
Blogger Lobinho disse...

Vive o momento... e nao penses demasiado. sais mais liberto e feliz.

Abraços

Daniel

14 de abril de 2009 às 02:39  
Blogger Rabisco disse...

Gostavamos de um dia sentir a plenitude sem medo que a felicidade recue, não era?
Como eu te compreendo e me revi no que escreveste...
Parece que me sinto precisamente igual.
O medo da felicidade talvez justifique essa sensação porque gostamos realmente de estar felizes e de nos sentirmos bem mas, ao mesmo tempo, estamos já à espera que algo aconteça e corra mal.
Mas há uma coisa que deves fazer...se estás feliz, então aproveita essa felicidade, dure ela até quando durar.
Gostei imenso do blog e das tuas reflexões.
Já faz parte da minha lista de preferidos.
Parabéns!
Abraço grande
=P

19 de abril de 2009 às 19:02  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial