20 de abril de 2009

SONETO À TRISTEZA


Ó tristeza minha que me angustias

Serás Boa? Serás má? Sei lá eu...

Não fosse eu tão triste e até seguirias

Queres libertar-te do mundo meu!

...........................................

Não posso deixar que vás como querias

Quem seria então o companheiro teu?

Não me abandones com estas manias

Deixa-me sofrer com o que Deus me deu!

...............

Poderei eu dar-te essa liberdade?

Que farias tu nessa solidão?

Morreria eu com tanta saudade...

.....................

E tu sofrerias, contudo em vão...

Não me roubavas mais felicidade

Terias consolo com quem então?

ASS: Diferente

5 Comentários:

Blogger Daniel Silva (Lobinho) disse...

CLAP CLAP CLAP Excelente :=)

Hugs ;)

21 de abril de 2009 às 01:42  
Blogger Francisco Vieira disse...

ate me arrepiei, rapaz...
simplesmente arrepiante
muitos parabens

21 de abril de 2009 às 22:18  
Blogger Rabisco disse...

Sentir saudade da tristeza...
Alguém aqui desenvolveu uma relação de amor-ódio com ela...
Eu mantenho a minha assumida relação de desentendimento com o tempo.
É curioso. talvez a tristeza seja também uma mania minha.
Fiquei agora a pensar sobre isso!

Abraço

23 de abril de 2009 às 21:05  
Blogger Fátima disse...

Preciso desta foto!
Minha angústia é assim intensa.
Coloquei em palavras lá na Maraláxia a
minha tristeza.
Encontrei tanta beleza aqui...
Parabéns!
Com carinho
Fátima

9 de fevereiro de 2011 às 00:03  
Blogger ııllllııllıı♣נ๏ã๏ мเк@эℓ ♣lıllllııll disse...

está de parabéns gostei de seu sonet.

22 de fevereiro de 2011 às 01:40  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial