14 de julho de 2009

Tomei café e... pensei!








Estava eu descansado a tomar o meu café e dei comigo a pensar. Fiquei estupefacto, pois este ano ainda não me tinha apercebido que sabia pensar. Comecei por pensar nas coisas simples e, aos olhos de muitos, banais que esta vida tem, mas que nos dão tanto prazer. O café, o cigarro... para mim estes são dois frutos de grande prazer. Continuei a pensar, sim porque como já disse também o sei fazer. A ideia do preconceito invadiu-me a cabeça. Talvez porque este fim de semana tenha estado a conversar com a minha cara metade sobre este tema. As pessoas têm o vício de rotular os outros, tudo não passa, a meu entender claro, de uma mesquinhez estúpida que vai envenenando as pessoas. Se vemos dois amigos do mesmo sexo a terem um gesto de afecto ou carinho, aos olhos da maioria (quem sabe também os meus) começa logo a mente humana a rotulá-los de homossexuais. Conclusão: não se pode demonstrar, pelo menos publicamente, afecto por um amigo do mesmo sexo. Na minha profissão, como trabalho diariamente com crianças e adolescentes, noto que existe entre os profissionais um certo receito em se aproximarem de forma mais carinhosa com essas crianças ou adolescentes, pois poderemos ser acusados de pedofilia, pedastria, tentativa de... portanto mais vale não tentar sequer essa aproximação. Se estou com um grupo de amigos a divertir-me num bar qualquer, com uma cerveja a mais, ou não, apenas posso estar bem disposto, sou bêbado ou toleirão. Se é um grupo de amigas, são umas levianas, toleironas ou pu...
Se um homem opta por ficar solteiro, passa os quarenta é visto logo como um bicha. Se é uma mulher é uma solteirona que deve ter algum defeito, pois ninguém a quis.
A mentalidade das pessoas está doente! A sociedade está doente.
Não me apetece pensar mais. Quem me dera não o saber fazer.

ASS: Diferente

15 Comentários:

Blogger Maria disse...

Tens toda a razão...
Vivemos numa sociedade que não perdoa a primeira impressão de um acto, pensamento ou comportamento... e já vemos este tipo de pensamento/atitude nas camadas mais jovens.

14 de julho de 2009 às 16:53  
Blogger JAIRCLOPES disse...

Gostei! Também tenho o hábito de pensar e isso me surpreende às vezes. Ótimo blog, vou segui-lo.

14 de julho de 2009 às 18:33  
Blogger Graça Pereira disse...

Como professor, sabe de certeza a história do rapaz, do velho e do burro. Vinha no meu velhinho livro do 2º ano do Liceu. Moral da história: é mais tolo quem dá ao mundo satisfações. A vida é só uma: com cara-metade, sem cara-metade, sozinho, acompanhado, a fazer o pino, descalço… o que é importante é que o nosso interior esteja de acordo com o nosso exterior. Nunca, mas nunca, conseguiremos agradar a todos, então, o melhor é agradarmos a nós próprios. Um beijo Graça

14 de julho de 2009 às 19:48  
Blogger Ana Paixão disse...

Adorei. Tem um final surpreendente e foi bom variar um pouco no tipo de texto :) Não sei se já leu o meu texto novo, a mensagem é exactamente a das suas palavras. Eles rotulam-nos, não há nada a fazer!

Um beijinho diferente *

14 de julho de 2009 às 20:39  
Blogger Quase nos 50 disse...

Pensar cansa e por isso muitos evitam fazê-lo ;-)
Mas os chamados preconceitos estão directamente relacionados com os nossos padrões morais de comportamento, que por sua vez nos foram inculcados pelos nossos pais e educadores....uma pescadinha de rabo na boca;-)
E claro com o que a sociedade considera "certo" ou "errado"......afinal a sociedade é uma poderosa máquina de evitar os comportamentos desviantes.
Está-se mesmo a ver que um homem a abraçar outro homem é muito suspeito......
Um abraço

14 de julho de 2009 às 21:55  
Blogger intervalo disse...

Pensei...muito bom conhecer este espaço,voltarei com certeza,aqui tem algo diferente prende minha atenção,adorei seus textos.Boa noite e ótima 4ªfeira.

14 de julho de 2009 às 23:37  
Blogger Daniel Silva (Lobinho) disse...

Está diferente a tua abordagem do pensar. Gostei. Infelizmente o preconceito é aqui o cancro do problema que impede quem quer de se realizar afectivamente como qualquer outra pessoa.

Não pensar muito nisso é o melhor.

Um grande abraço

15 de julho de 2009 às 00:12  
Anonymous Anónimo disse...

Um homem a abraçar outro homem é mesmo muito suspeito... Imaginem, que até pode suspeitar-se que se amam! Mal mesmo é de quem não tem ninguém para abraçar...

15 de julho de 2009 às 00:15  
Blogger Francisco Vieira disse...

Pela primeira vez leio-te para alem da poesia e gostei.
Esses teus pensamentos sao comuns a quem tem "dois palmos de testa"...o mundo esta assim e as pessoas ja nao conseguem ser de outra forma.

um abraco
Francisco

15 de julho de 2009 às 23:36  
Blogger confesso disse...

Ser transparente, entender, abraçar sem julgar...

Ah... Se todos fossem iguais a você...

Beijos sem preconceito...

17 de julho de 2009 às 03:28  
Blogger Sonia Schmorantz disse...

Às vezes penso que não penso...existir e pensar, coisas impossíveis de separar...mas da proxima sirva um café para mim também, ajudo a pensar!
abraço e ótimo final de semana

18 de julho de 2009 às 02:13  
Blogger Ademerson Novais disse...

Tuas palavras são um verdadeiro grito que nos estamos acostumados a sufocar na garganta...que estamos acostumados a fingir que não vemos, que não é com a gente...hoje sabemos o queremos...o que nos é bom ou não(em parte)...mais nunca temos peito para enfretar os preconceitos.....creditamos muito nos que os outros vão pensar...no que vão comentar...e assim vamos nos minimizando....nos colocando como se não tivessemos total liberdade para fazer o que quisermos....sem dar explicação a ninguem...sem temer a ninguem por os atos que nos é obrigatorio....o de demonstrar amor...em qualquer forma que for..

Ademerson Novais de Andrade

19 de julho de 2009 às 19:55  
Blogger O Profeta disse...

Este mar de fresco azul
Estas pedras sentinelas constantes
Estas ondas que adormecem nelas
Vieram do mundo em formas navegantes

O amargo das uvas verdes
Cede ao sorriso do astro rei
O doce invade os sentidos
E a ternura impõe a sua lei


Boa semana

20 de julho de 2009 às 10:35  
Blogger Graça Pereira disse...

Hoje é o DIA DO AMIGO. Passei poraqui só para lhe deixar um abraço. Graça

20 de julho de 2009 às 14:35  
Blogger Rabisco disse...

E tudo isso é tão verdade...
Somos uns preconceituosos e digo somos porque em relação a alguns assuntos eu também me irrito comigo mesmo...
Mas penso que o facto de nos questionarmos com isso e nos irritarmos só leva a ajudar a mudar estas mentes que já não fazem sentido algum...

Abraço

29 de julho de 2009 às 21:06  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial