26 de janeiro de 2010

Esperar...


Tenho que aprender a ser paciente,
Aceitar este silêncio calado,
Não valorizar a ilusão que mente,
Aproveitar quando estou a teu lado!

Valerá a pena ser persistente?
Tentar mostrar-te o meu grito abafado?
Dizer tudo o que meu coração sente?
Esperar que me envies um recado?

Porém, se de ti nada me chegar
Será pois morte lenta para mim,
Meu coração em bica irá sangrar!

Se me aperceber que queres um fim,
A decisão terei que aceitar,
Melhor é morrer que viver assim!

ASS: Diferente

11 Comentários:

Blogger Sonhadora disse...

Lindo poema...feito de amor e desilusão.
Muito bonito.

Beijinhos
Sonhadora

26 de janeiro de 2010 às 14:54  
Blogger Francisco Vieira disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

26 de janeiro de 2010 às 23:11  
Blogger Francisco Vieira disse...

Meu estimado amigo, mais vale ter e perder, do que nunca haver tido...
Gostei mais deste :-)

Aquele abraco

26 de janeiro de 2010 às 23:12  
Blogger direitinho disse...

Amigo
Luta e verás que valeu a pena!
Sei que muitas vezes dizemos o que não é, e fingimos por um amor impossível, mas a poesia tem destas coisas e quando se escreve liberta-nos o espírito e abre-nos novas ideias.
É bom sonhar..........e amar ainda mais.....

26 de janeiro de 2010 às 23:33  
Blogger Miguel disse...

Palavras profundas que tocam uma ferida que abrange muitos de nós. Tudo é melhor, mesmo uma dor pungente à ilusão nunca confirmada, a uma expectativa que se arrasta pela falta de audácia, corroída pelo medo. Ninguém perde o que nunca foi seu, o que nunca tentou ganhou. Tudo de bom. Belo texto.

27 de janeiro de 2010 às 00:44  
Anonymous Manuel da Costa disse...

É triste e dorido, como é costume em ti. Mas lindo de morrer!

27 de janeiro de 2010 às 04:14  
Blogger MM - Lisboa disse...

Lá dizia o poeta: "Vale sempre a pena, se a alma não é pequena" e, a tua alma parece-me muito muito grande!

Felicidades!

27 de janeiro de 2010 às 18:10  
Blogger Abraço-te disse...

Esperar...
...Quem espera, desespera!
Boa sorte

Abraço-te

28 de janeiro de 2010 às 14:06  
Blogger Graça Pereira disse...

Quem espera sem esperança, desespera! Mas quem espera e nada mais faz, nunca saberá o que perdeu e ficará sempre na percepção duvidosa... e a dúvida envenena tudo e não mata nada!
Gostei, como sempre!
Um beijo e bom fds
Graça

30 de janeiro de 2010 às 00:24  
Blogger Maria disse...

Mais um belo poema! Fiel ao teu estilo de escrita.
No entanto, se é um desabafo, aqui vai outro desabafo:
não me pareces ser do tipo de pessoa que desiste facilmente sem lutar, por isso sê paciente; aproveita quando estás ao lado da tua amada; sê persistente; mostra o teu grito; diz o que sente o teu coração e, tenho a certeza de que, terás um recado!

MA

2 de fevereiro de 2010 às 22:25  
Blogger rosa-branca disse...

Olá amigo diferente mas que em alguma coisa tem que ser igual é não só a si próprio. Há a luta meu querido, que, se nunca o fizeres, podes mesmo perder, sem ter. Beijos meus

3 de fevereiro de 2010 às 22:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial