20 de abril de 2010

seremos...


Serás tu a guia, minha alma lusa,
Serás tu meu desejo permanente!
Serás tu o pó a que me reduza,
Serás tu a minha força diferente!

Serei eu teu pecado inconsequente,
Serei eu este mau ser que te usa!
Serei eu teu rio, tua corrente,
Serei eu o peixe que de ti abusa!

Serei eu terra sólida e sombria,
Serás tu o fogo que me aquece,
Serei eu ar que não fez o que podia!

Serás água que ao correr me enlouquece,
Serei o quê? Um nada que gemia…
Seremos União que ninguém esquece!

ASS: Diferente

4 Comentários:

Blogger Sonhadora disse...

Belissimo poema...adorei.

sonhadora

21 de abril de 2010 às 01:25  
Blogger Sonia Schmorantz disse...

Muito bem escrito, envolvente e bonito!
abraço

21 de abril de 2010 às 21:22  
Blogger Paulo Tamburro disse...

D I F E R E N T E,

DESCULPE FUGIR AO TEMA PROPOSTO.

PORÉM TENHO UM CONVITE. LEIA:

"O COMPORTAMENTO SEXUAL DO POVO BRASILEIRO",

QUE É A CRÔNICA/PESQUISA DO BLOG DE HUMOR:

"HUMOR EM TEXTO", DESTA SEMANA.

SAIBA A VERDADE, COMPROVADA SOCIOLOGICAMENTE,

E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES.

VOCÊ PODERÁ NÃO ACREDITAR.

SÓ CONFERINDO.

UM ABRAÇÃO DO CARIOCA, RIO DE JANEIRO, BRASIL !!!

26 de abril de 2010 às 23:25  
Blogger Graça Pereira disse...

A tua arte para os sonetos continua...lindissimo.
Quando se escreve com alma e coração..que maus pedir???
Rsqueceste o caminho para a palhota?
Um fim de semana super- super.
Beijo
Graça

30 de abril de 2010 às 16:38  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial